segunda-feira, 3 de novembro de 2014


"AGNALDO RAYOL - A ALMA DO BRASIL" é um espetáculo teatral-musical inédito com temporada de 06 de novembro a 21 de dezembro de 2014, homenageando uma das melhores vozes masculinas deste país – Agnaldo Rayol, artista completo: cantor e ator, de cinema e televisão, apresentador de TV, pintor e poeta, que começou a cantar aos oito anos de idade na Rádio Nacional. Seu primeiro disco foi feito em uma das agências dos CORREIOS, onde se gravava mensagens. Lá, neste estúdio, gravou seu primeiro disco. Agnaldo Rayol, que já foi galã de novela ao lado de Fernanda Montenegro e Hebe Camargo, ganhou vários prêmios em sua carreira, entre eles "O Festival Internacional da Canção" e o "Prêmio Sharp de Melhor Cantor de Música Popular". Com sua peculiar forma de cantar, a magistral interpretação de Ave Maria de Gounod emocionou noivas de várias gerações. No espetáculo será apresentado um roteiro de sucessos como: "Se todos fossem iguais a você", "A Praia", “Fascinação”, ”Serenata do Adeus”, "O princípio e o fim”, “Mia Gioconda”, “A voz do violão", “Estrada do sol” entre outras canções que transmitem a época, a cultura brasileira e suas influências.

Com direção de Roberto Bomtempo - que assina pela primeira vez a direção de um musical e este ano completa 30 anos de carreia -, texto de Fátima Valença e direção musical de Marcelo Alonso Neves, a montagem contará momentos singulares de sua trajetória nos palcos e da sua vida ao redor do Brasil, com um elenco de 04 atores/cantores e banda. Protagonizando o espetáculo, Marcelo Nogueira, idealizador do projeto, (Chopin em “Chopin & Sand: romance sem palavras” em 2011 – PRÊMIO FITA de melhor espetáculo 2011 e atuou no espetáculo “O Grande Circo Místico” como solista da célebre canção ‘A bela e a fera’ de Chico Buarque e Edu Lobo), vive Agnaldo Rayol. E ainda Stela Maria Rodriygues (Hebe Camargo, Angela Maria, mãe da noiva e fã), Fabrício Negri (Erasmo Carlos e Renato Corte Real) e Mona Vilardo (Wanderléa, Lana Bittencourt, noiva e fã).


SOBRE O TEXTO 
O texto conta passagens da vida musical de Agnaldo numa espécie de show intimista, entremeado de registros sonoros e visuais de sua carreira e as cenas vividas por quatro atores-cantores especialmente selecionados. A ideia dessa estrutura cênica é mesclar cenas ao vivo com os grandes sucessos da carreira de Agnaldo Rayol, interpretado pelo ator e cantor Marcelo Nogueira que assina a idealização e produção do espetáculo. Importante destacar que, embora sejam contadas e vividas diversas passagens de Agnaldo em diferentes fases de sua carreira, o ator protagonista não se transforma. Não envelhece, não vira menino. É sempre o mesmo belo e elegante Agnaldo, como se pudéssemos congelar no tempo o nosso momento melhor. Nessa concepção, o que prevalece não é a emoção provocada pela transformação física, mas a que vem de dentro, que enternece e emociona. Combinadas às fotos e cenas reais da vida e obra de Agnaldo Rayol, personagens e trechos de filmes, telenovelas, fotos, shows, entrevistas e programas de rádio e tevê – como os históricos: Papel Carbono, Jovem Guarda, Corte Real Show, Hebe Camargo - especialmente recriados para o espetáculo.   Se constituindo num painel sonoro, visual e musical de uma época, que assim retrata, recria e rende a nossa homenagem ao personagem título desse musical “AGNALDO RAYOL – A ALMA DO BRASIL”.

  
SOBRE AGNALDO RAYOL
Agnaldo Rayol foi eleito pelo povo como “O Rei da Voz”, título originalmente dado a Francisco Alves, devido a sua firme e potente voz, Agnaldo é considerado um grande ídolo de sua geração, sua obra encantou ouvintes das rádios, da TV e do Cinema. Influenciou diversos artistas brasileiros: Tim Maia, Fagner, Gal Costa, Maria Betânia, Elis Regina, Zezé de Carmargo e Luciano, Leandro e Leonardo, Eduardo Dusek, Siney Magal, entre outros. Rayol firmou-se como um dos melhores cantores da música Popular brasileira: gravou vários discos, apresentou programas de rádio e TV, foi galã de novelas, filmou mais de dez longas-metragens para cinema, e ganhou vários prêmios em sua carreira, com um trabalho sério e singular.  Diante de tantas glórias que marcaram para sempre este artista como um dos mais louváveis, até os dias de hoje, reuniu fãs de Norte ao Sul do nosso país.

Agnaldo Rayol que na Época de Ouro, se apresentou aos oito anos de idade, cantando na RÁDIO NACIONAL, foi também o primeiro artista a fazer um programa diário de rádio. Descobrindo talentos da jovem guarda e da MPB.  Sempre fiel ao repertório romântico, também cantou bossa-nova (“Estrada do Sol” de Tom Jobim), música clássica (“Ave Maria” de Gounod), Sucessos da Broadway (“The Impossible Dream” do musical “Man of La Mancha”), canções populares (“impossível acreditar que perdi você” de Márcio Greyck), sendo conhecido como “a mais bela voz do Brasil”. O auge da sua carreira aconteceu na década de 60, com seu próprio programa na TV Record, entre eles Agnaldo RayoI Show e Corte RayoI Show. Ainda como ator, esteve no elenco das telenovelas “Mãe” (1964), “O Caminho das Estrelas” (1965), “A Última Testemunha”(1968) e “As Pupilas do Senhor Reitor” (1970) e mais de 10  filmes nas telas do cinema.

Nos anos 80, comandou por oito anos o grande sucesso Festa Baile, programa musical produzido pela TV Cultura de São Paulo. Em 1981, no Uruguai, ganhou o Festival Internacional da Canção, onde participaram cantores de todo o mundo. Agnaldo Rayol cantou também na Argentina, México, Estados Unidos, Portugal e Itália. Nos anos 90 fez sucesso interpretando canções italianas, língua que domina perfeitamente, por ser a mãe nascida na Itália. Duas entram para o repertório de telenovelas: Mia Gioconda e Tormento d'Amore, esta última gravada em Londres em dueto com a soprano Charlotte Church.

Até hoje, Agnaldo Rayol é uma referência da Cultura Popular Brasileira mundo afora, a síntese da voz Nacional. E não só pelo seu grande talento, mas a extraordinária maneira de interpretar canções que influenciam gerações atuais. Ele cantou e encantou com sua alma, a pura essência da melodia brasileira.  Mostrar ao público brasileiro as origens, o apogeu, e a sensibilidade deste homem e artista, é cumprir o importante papel de resgatar e imortalizar parte fundamental da formação cultural da história do nosso país.

FICHA TÉCNICA 
Texto: Fátima Valença
Direção: Roberto Bomtempo
Direção Musical: Marcelo Alonso Neves
Elenco: Marcelo Nogueira (Agnaldo Rayol), Stela Maria Rodriygues (Hebe Camargo, Angela Maria, mãe da noiva e fã), Fabrício Negri (Erasmo Carlos e Renato Corte Real) e Mona Vilardo (Wanderléa, Lana Bittencourt, noiva e fã)
Músicos: Cristina Bhering (Ensaiadora e Piano), Affonso Neto (Bateria) e Luciano Correa (Violoncello)
Cenário e Figurino: Flávio Graff
Iluminação: Felipe Lourenço
Preparadora Vocal: Glória Calvente
Direção de Movimento: Toni Rodrigues
Designer Gráfico: Guilherme Lopes Moura
Viagismo: Beto Carramanhos
Fotografia: Eduardo Alonso
Assistente de Direção: Janaína Moura
Assessoria de Imprensa: Daniella Cavalcanti
Produção Executiva: Breno Lira Gomes
Direção de Produção: Fernando do Val
Idealização e  produção: Marcelo Nogueira / Arte Mestra Produções.

SERVIÇO
Temporada: de 06 de novembro a 21 de dezembro
Local: Centro Cultural Correios (Rua Visconde de Itaboraí, 20 – Centro)
Informações: (21) 2253-1580
Horário: de quinta a domingo, às 19h
Ingresso: R$20,00
Duração: 80 minutos 
Gênero: musical
Capacidade: 200 lugares
Classificação: 10 anos
Bilheteria: quarta a domingo, das 16h às 19h 


REPERTÓRIO

1 - NATURE BOY - 2:22" (compositor: Eden Abbez)
2 - MIA GIOCONDA - 3:22" (compositor: Vicente Celestino) 
3 - O MILAGRE DA VOLTA - 1:55'' (compositor: Armando Cavalcanti - Fernando César)
4 - A PRAIA - 2:10" ( Jovan Wetter / Pierre Elie Barouth / versão: Bruno Silva)
5 - MATINATTA - 1:50" (compositor: Ruggero Leoncavallo)
6 - SERENATA DO ADEUS - 2:28" (compositores: Antônio Maria , Vinicius de Moraes)
7 - FASCINAÇÃO - 1:12" (compositor: M. D. M. de Feraudy / F. D. Marchetti / versão: Armando Louzada)
8 - BOA NOITE, AMOR - 2:03" (compositor: José Maria Abreu e Francisco Matoso)
9 - FOI DEUS - 2:55"  (compositor: s. Manoel / A. Fialho Janes
10 - AVE MARIA - 2:42"  (compositor: Johann Sebastian Bach / Charles Gounod)
11 - E A VIDA CONTINUA - 1:25" (compositor: Evaldo Gouveia / Jair Amorim)
12 - SE TODOS FOSSEM IGUAIS A VOCÊ - 2:05"  (compositor: Tom Jobim / Vinícius de Moraes)
13 - A VOZ DO VIOLÃO - 2' (compositor: Francisco Alves / Horácio Campos)
14 - NÃO - 0:50"   (compositor: 
15 - POUTPOURRI JOVEM GUARDA INTERPRETADO POR ERASMO E WANDECA   (Total: 3:44")

Pot-pourri: ‘Pode vir quente que eu estou fervendo’; ‘Prova de Fogo’ (compositor: Erasmo Carlos)
‘Festa de Arromba’; ‘Pare o Casamento’; ‘O Caderninho’; ‘Devolva-me’.

16 - PRA GANHAR MEU CORAÇÃO - 0:35". (compositor: Eduardo Araújo / Chil Deberto)
17 - ESTRADA DO SOL - 1:45"(compositor: Tom Jobim / Dolores Duran)
18 - VERSÃO DE CARCARÁ FEITA POR RENATO CORTE REAL -  1' (compositor: João do Vale / José Cândido)
19 - POUTPOURRI - A TUA VOZ (Plus Je t'entends) - 1:15" (compositor: Alain Barrière/ versão: Agnaldo Rayol / 
O PRINCÍPIO E O FIM (“MA VIE”) (compositor: Alain Barrière / versão: Nazareno de Brito) 1:45"
20 - TANGO PARA TEREZA 
21 - I WILL FOLOW HIM
22 - O AMOR É TUDO / LOVE IS ALL - 50" (Les Reed / Barru Mason / versão: Romeu Nunes)
23 - MARIA - 1' (compositor: Ari Barroso)
24 - TOCANDO EM FRENTE - 2' (composição: Almir Sater / Renato Teixeira)




0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário

Lançamento

Lançamento
Escrito por Teresa Montero, biógrafa de Clarice Lispector, com orelha por Sergio Fonta e depoimentos de inúmeros artistas, como Malu Mader e Tony Ramos, Wal Schneider e sua equipe lançam o livro que marca os 10 anos de No Palco da Vida.

Lançamento

Lançamento
A obra trata-se de uma antologia poética que reúne 91 poetas de diversos países que falam o idioma português, como Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e Portugal, além do Brasil. O livro conta ainda com a quarta capa de Pepetela, o maior escritor de África.

Lançamento

As mais lidas

Super Click

Super Click
crédito: Lia Amorelli

Google+ Nossos Seguidores

Twitter