quarta-feira, 8 de outubro de 2014

De 08 a 30 de outubro na Sede das Cias

Depois de se apresentar no Teatro Maria Clara Machado, o espetáculo Pequenas Biografias, da companhia Teatro Número Três, reestreia no dia 8 outubro, na Sede das Cias. Com texto e direção de Marcio Freitas, e concepção da companhia Teatro Número Três, é um espetáculo documental que mescla realidade e ficção, ao contar a história de um grupo de artistas que investiga a vida de seus familiares, de personalidades públicas e de desconhecidos. Contudo, o projeto de biografia dos personagens é interrompido antes de se concretizar. Anos depois, outros artistas retomam as antigas histórias e analisam os documentos que restaram, tentando assim dar sentido aos fragmentos do passado.

Os personagens investigam as seguintes histórias reais: Patrícia narra seu encantamento por uma cantora, de quem não pode citar o nome por uma questão de direito de imagem. Marcio confronta-se com a lembrança de um colega de infância, que continua tendo o poder de evocar terror. Marina persegue uma senhora desconhecida que mora em sua vizinhança, esmiuçando os detalhes de seu cotidiano. Paula fala de seu incômodo com a figura de um músico proeminente, tentando esconder o quanto tal história torna visível um segredo seu. Mariana perde-se em citações de notícias trágicas de jornal, ofuscada pela enxurrada de doenças que ela apenas acredita ter. Ignacio revira os restos de sua relação com o irmão mais velho, investigando o choque da idealização do passado com os eventos no presente. Carla expõe a história real de sua irmã, que vive isolada, nua, no interior do país, e personifica o mito do encontro com a natureza e com seu próprio eu.

“É uma peça que instiga o olhar do espectador. Nós queremos questionar a imagem documental, e para isso criamos uma espécie de paródia autobiográfica, narrando nossas próprias histórias de uma forma cômica e um pouco distanciada. É um jogo do real com a ficção”, destaca Marcio Freitas, diretor da peça.

O texto do espetáculo foi criado ao longo de um processo de pesquisa de dois anos com os atores. A trilha sonora original, composta especialmente para a peça pelo músico Thiago Assis, faz remixes de sons retirados da realidade, compondo ambiências sonoras. O cenário criado por Marieta Spada trabalha com o tema documental: o palco é tomado por um tecido semelhante a papel e os atores manipulam grandes placas de papel-cartão com dizeres, nomes e explicações. O figurino de Arlete Rua é simples, contemporâneo, e diz respeito a esses jovens que vivem na atualidade. A tecnologia aparece com força em cena, sendo usada para mesclar teatro e vídeo. Para simular o passado, os atores filmam, ao vivo, uma espécie de documentário, dando corpo e voz aos seus personagens ao longo de nove encontros ficcionais.

SERVIÇO

Temporada: 08 a 30 de outubro

Horário: quartas e quintas, às 20h

Local: Sede das Cias

Endereço: Rua Manuel Carneiro, 12 - Escadaria Selarón, Lapa, Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2137-1271

Ingressos: R$20,00

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 70 minutos

Capacidade: 60 pessoas

Gênero: Documental

Bilheteria: abre 1 hora antes do espetáculo

FICHA TÉCNICA

Texto e direção: Marcio Freitas

Elenco: Bruno Santos Augusto, Marcéli Torquato, Marina Hodecker, Patrícia Ubeda, Pedro Florim e Paula Lanziani

Direção de movimento: Bruna Savaget

Dramaturgismo: Diana de Hollanda

Cenografia: Marieta Spada

Figurinos: Arlete Rua

Iluminação: Adriana Milhomem

Trilha sonora: Thiago Assis

Preparação vocal: Natália Fiche

Assessoria de palco: Marcela Freitas

Realização: Teatro Número Três

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário

Lançamento

Lançamento
Escrito por Teresa Montero, biógrafa de Clarice Lispector, com orelha por Sergio Fonta e depoimentos de inúmeros artistas, como Malu Mader e Tony Ramos, Wal Schneider e sua equipe lançam o livro que marca os 10 anos de No Palco da Vida.

Lançamento

Lançamento
A obra trata-se de uma antologia poética que reúne 91 poetas de diversos países que falam o idioma português, como Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e Portugal, além do Brasil. O livro conta ainda com a quarta capa de Pepetela, o maior escritor de África.

Lançamento

As mais lidas

Super Click

Super Click
crédito: Lia Amorelli

Google+ Nossos Seguidores

Twitter